Ao pé da Pitangueira: Nunca interrompa seu inimigo quando ele está cometendo um erro

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Nunca interrompa seu inimigo quando ele está cometendo um erro

Napoleão Bonaparte foi bom em muitas coisas, principalmente na forma como tratava seus inimigos. É dele a frase que nomeia este texto: "Nunca interrompa seu inimigo quando ele está cometendo um erro". 

Fulaninho já vinha a alguns anos provocando aliados e adversários, cuspindo no rosto, chutando de bico na canela, disparando palavras duras e o silêncio era total. Suas andanças em corredeiras e cachoeiras corriam a miúdo, apenas para ouvidos especializados, em especial três dos mais aguçados caciques tupynambás.

Dia destes dois destes caciques foram a Sampa ouvir um grande pajé, pois a estréia do teatro já estava pronta, só faltava o sinal verde. Sua ex-celência da Pajelança ecumênica determinou ao cacique menor, digamos assim,  pegar Fulaninho para si, como um brinquedinho especial, e o cacique maior ficou ocupado em fazer desaparecer o elefante diante da platéia, sem deixar vestígios.

Nada melhor do que vingança em prato frio...

Enquanto isto, em território apache, um sioux de 41 anos foi julgado no tribunal de Pierce County, porque sua ex-mulher que continuava oficialmente casada com ele, descobriu por meio do Facebook que o acusado mudou de nome e estava novamente casado.

Soubesse o cidadão bígamo da origem da espécie, quando, segundo o Talmude, Lilith foi a primeira esposa e infernizou literalmente a segunda união de Adão, saberia que ex é para sempre...

É isto aí!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!