Bright Bee amplia sua atuação e apresenta a Bright School | Especial Publicitário - Colégio Bright Bee | G1

Por Bright School

A Bright Bee, reconhecida pela proposta inovadora no Piauí, expande sua atuação e passa a oferecer o Ensino Médio a partir do próximo ano. Com um programa pedagógico norteado por uma visão global e com força acadêmica, a instituição triplica seu espaço físico e amplia investimentos em desenvolvimento integral e formação global do aluno nesta nova etapa educacional.

Estabelecida em 2009, em Teresina, a Bright Bee é a primeira escola bilíngue do estado. Desde a fundação, o compromisso com um programa de ensino personalizado, ao longo dos anos, consolidou a excelência educacional da instituição. A partir de um conceito pedagógico inovador, o estudante é estimulado a assumir o protagonismo de seu próprio processo de aprendizagem.

Projeto do novo prédio Bright School — Foto: Maurício Sarmento

A escola, que começou com uma turma de Educação Infantil, expandiu sua atuação à medida que seus alunos foram crescendo. “Para nós, chegar ao Ensino Médio foi um processo sólido e natural. Nosso propósito é seguir desenvolvendo um programa educacional caracterizado pela forte atenção ao desenvolvimento das competências psicosocioemocionais, fortalecendo habilidades que preparem os nossos alunos para a tomada de decisões assertivas e equilibradas, deixando-os prontos para participar, criar, empreender e contribuir nas mais diversas áreas e profissões”, explica a diretora geral Andréa Veiga.

A Bright School surge com a força acadêmica da Bright Bee, que inclui currículos nacional e internacional, garantindo todas as exigências contempladas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) de maneira integrada e consistente, preparando os alunos para carreiras universitárias em qualquer lugar do mundo.

Em mais de uma década de existência, a Bright Bee sedimentou não somente sua excelência acadêmica, mas também seu forte compromisso em ampliar os saberes acadêmicos, com o desenvolvimento de competências e habilidades essenciais para a formação integral de seus alunos oferecendo programas e projetos de Inteligência Emocional, Educação Financeira, Comunicação Assertiva e Robótica, além de aulas de Música, Dança, Artes e práticas esportivas.

Com a preocupação de promover uma formação global, a escola conta com um departamento denominado “Bright Connections”, que tem o objetivo de aproximar o aluno de temáticas variadas sob o olhar de culturas e realidades diferentes. Um dos programas possibilita aos alunos a interação com professores e estudantes de mais de 30 países, tendo por exemplo, desde aulas de Matemática com professor do Japão à aula de Astronomia com astrônomo na Suécia. O programa é responsável por identificar e promover o acesso a experiências e intercâmbios nacionais ou internacionais, de curta ou média duração, como o realizado por alguns alunos no verão, com a escola Tasis, na Suíça. A proposta tem por princípio impactar na construção de conhecimentos, fortalecendo a capacidade de compreensão global e os valores éticos e sociais.

Cada aluno representa a escola inteira — Foto: Maurício Sarmento

O Bright Connections, por exemplo, permitiu também aos estudantes participar do Programa de Simulação das Nações Unidas (ONU) nas universidades de Yale e Harvard. Neste programa, jovens do mundo inteiro se organizam em grupos para discutir os mais importantes problemas globais da atualidade. Este ano, alunas da delegação Bright foram premiadas pela atuação no Comitê de Direitos Humanos, representando Gana, país da África Ocidental.

Os alunos da Bright Bee participam todos os anos do Test of English as a Foreign Language (TOEFL). Nesta importante ferramenta de avaliação de proficiência na língua inglesa reconhecida mundialmente, a média da Bright tem sido superior à nacional em todas as séries que realizam o TOEFL. “Constatar as premiações acadêmicas de nossos alunos, tanto no território nacional como internacionalmente, é o indicativo de que estamos no caminho certo”, destaca a diretora.

Nesta nova etapa, a escola amplia seu campus urbano de 4 mil m² para 13 mil m² de espaço físico pedagógico, com salas de aula e laboratórios padrão ouro, auditórios, três quadras poliesportivas, sendo duas climatizadas, dois grandes refeitórios, entre outros equipamentos. A estrutura, planejada para os alunos do Ensino Médio, segue a proposta diferenciada e acolhedora dos demais ambientes que já existem na Bright Bee. A escola ainda mantém um campus verde, o Green Village, uma área de mais de 3 hectares com espaço de lazer arborizado para potencializar experiências.

“No conteúdo e nos programas que vamos oferecer para os estudantes do Ensino Médio, nossa missão se apoia em sólidos pressupostos de desenvolvimento integral e formação global do aluno”, diz. “Estamos empenhados em oferecer as ferramentas corretas para a sedimentação de um jovem preparado para a vida e para a construção do futuro que ele sonhar”, finaliza Andréa Veiga.

Mais sobre a Bright

Com uma proposta inovadora, a escola está situada em Teresina (PI) e Anápolis (GO). É dedicada à Educação Infantil, ao Ensino Fundamental e agora ao Ensino Médio, oferecendo um programa avançado, interativo, interdisciplinar, bilíngue e globalizado.

A Bright School chega com a proposta de formar jovens para a vida e para a cidadania global, preparando-os para a inserção plena no mundo atual.

Com o olhar para o futuro e educando para a vida — Foto: Maurício Sarmento

O programa pedagógico se caracteriza pelo pioneirismo, inovação, excelência acadêmica, desenvolvimento integral e educação para a vida, fortalecendo habilidades que preparam o aluno para a tomada de decisões assertivas e criativas. É um projeto de educação para o novo, para o futuro, para o mundo!

Bright School

Mais lidas

Mais do G1
Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!