Racismo contra Vinicius Junior: veja tudo sobre o caso | futebol espanhol | ge

Por Redação do ge — Madri


O “caso Vinicius Junior” não é só um caso. São vários. O atacante do Real Madrid é vítima de ataques, insultos e diferentes níveis de racismo há anos. Desde quando atuava no Flamengo, ainda no Brasil. São inúmeros episódios que levaram até o estopim, no último domingo, diante do Valencia, quando o brasileiro decidiu não se calar.

Veja o resumo dos casos de racismo contra Vinícius Junior na Espanha

Veja o resumo dos casos de racismo contra Vinícius Junior na Espanha

Para ajudar na contextualização, o ge traz o histórico de alguns fatos importantes no período. Os casos de discriminação, os ataques da imprensa, as declarações de técnicos e jogadores adversários e as decisões – ou falta delas – das autoridades. Tudo que contribuiu para, depois de 10 denúncias de racismo contra Vini, um clube ser punido pela primeira vez.

Vinicius Junior denuncia comportamento racista da torcida do Valencia — Foto: Pablo Morano/Reuters

“Neguinho safado” (03/2018)

No Flamengo, Vinicius Junior foi chamado de “neguinho safado” na saída de campo, no estádio Nilton Santos, em um clássico contra o Botafogo. Em agosto de 2017, um torcedor chegou a ser detido após injúria racial contra familiares do jogador, também em uma partida contra o Bota.

Barcelona x Real Madrid (10/2021)

Torcedores do Barça gritaram "macaco" para Vinícius Junior no Camp Nou. LaLiga apresentou denúncia à Procuradoria de Ódio de Barcelona. Os autores dos ataques não foram identificados e o caso foi arquivado.

Mallorca x Real Madrid (03/2022)

A emissora espanhola Gol flagrou insultos racistas da torcida do Mallorca contra o brasileiro. No trecho divulgado, é possível ouvir algumas pessoas imitando sons de macaco e mandando o brasileiro "pegar bananas". LaLiga abriu nova denúncia, que foi arquivada, pela Procuradoria de Ódio local.

Emissora espanhola Gol flagra insultos racistas de torcida do Mallorca contra Vini Jr Vinicius Junior em partida contra o Real Madrid — Foto: Reprodução/Gol

Técnico do Mallorca pede para bater em Vini (09/2022)

A emissora Movistar+ flagrou o momento em que Vini discute com o técnico Javier Aguirre, do Mallorca. O brasileiro acusou o treinador de ter mandado seus jogadores baterem nele: “Ele disse ‘Bate nele! Bate nele!’... o técnico”, disse o atacante do Real Madrid, a Nacho.

Comemorações viram polêmica (09/2022)

As trocas de provocações exibidas após o jogo com o Mallorca geraram debate na imprensa espanhola sobre as danças que Vinicius Junior faz em suas comemorações. A semana era prévia a um clássico com o Atlético de Madrid.

Em entrevista ao canal Movistar+, Koke foi perguntado se entenderia uma reação hostil de sua torcida caso Vini comemorasse um gol com uma dança. Ele respondeu: “Haveria confusão, com certeza. É normal”.

Agente usa expressão racista em programa de TV (09/2022)

Em debate sobre as danças de Vinicius Junior, um convidado do programa El Chiringuito usou uma expressão racista para criticar o brasileiro. Pedro Bravo, presidente da Associação Espanhola de Empresários de Jogadores, afirmou: “Aqui o que você tem que fazer é respeitar os companheiros de profissão e deixar de fazer macaquice”.

A declaração provocou forte reação da opinião pública, e Vinicius fez um primeiro manifesto mais forte contra os ataques racistas. Em vídeo, ele disse: “Aceitem, respeitem ou surtem. Eu não vou parar de bailar"

Atlético de Madrid x Real Madrid (09/2022)

No clássico contra o Atlético de Madrid daquela semana, no Estádio Metropolitano, a torcida do Colchonero chamou Vinicius de macaco. Em um vídeo, é possível ver um torcedor exibindo um macaco de pelúcia.

LaLiga apresentou denúncia, com 24 ocorrências no jogo. O caso foi novamente arquivado pela Procuradoria de Ódio de Madri em dezembro: “Uma vez contextualizados os insultos racistas, não constituiriam um crime contra a dignidade de a pessoa”, justificou o MP.

O atacante do Real Madrid reagiu ao arquivamento e disse que “seguiria na luta”.

Cantos racistas contra Vinicius Jr. na entrada do estádio Metropolitano

Cantos racistas contra Vinicius Jr. na entrada do estádio Metropolitano

Capitão do Mallorca diz que Vini usa racismo como coringa (09/2022)

– Vinicius que dance, mas não falte com respeito, não insulte e não menospreze os companheiros de profissão. Quando é chamado de provocador, usa o racismo como coringa.

Valladolid x Real Madrid (12/2022)

Vinicius Junior foi chamado de “negro de merda”, “macaco” e ouviu sons de macaco da torcida do Valladolis ao ser substituído. Após a partida, ele foi às redes sociais e fez sua primeira cobrança a LaLiga. Horas depois, o presidente da entidade, Javier Tebas, retrucou o brasileiro e falou para ele “se informar melhor”.

LaLiga apresentou denúncia em três frentes: na Comissão Anti-Violência, na Comissão da Competição e diretamente no Tribunal de Valladolid. Vários responsáveis pelos insultos foram identificados e o processo penal foi instaurado. O clube abriu processo interno com 11 identificados e retirou seus ingressos da temporada.

Real Madrid x Atlético de Madrid (01/2023)

Antes do clássico pela Copa do Rei, a torcida do Atlético de Madrid simulou um enforcamento de Vinicius Junior. Um boneco, com a camisa do brasileiro, foi pendurado pelo pescoço em uma ponte na cidade. Acima, estenderam uma faixa com a frase "Madrid odeia o Real".

LaLiga apresentou uma queixa ao Tribunal de Instrução de Madri. Quase quatro meses depois, apenas depois do episódio no jogo contra o Valencia, quatro pessoas foram presas, acusadas de envolvimento na ação.

Torcedores do Atlético de Madrid ameaçam Vini Jr antes de clássico com Real Madrid — Foto: Reprodução

Mallorca x Real Madrid (02/2023)

Imagens exibidas pela emissora "DAZN" mostram ao menos um torcedor gritando para o atacante do Real Madrid: "Vinicius, macaco! É um p*** macaco". O caso foi relatado novamente e o processo foi aberto. Através de um vídeo no TikTok, o autor foi identificado. Ele já havia proferido ataques racistas ao jogador Chukwueze dias antes. Ele perdeu a carteira de sócio por três anos.

Comissão especial é criada (02/2023)

LaLiga decide criar uma comissão específica para cuidar dos casos de racismo contra o atacante Vinicius Junior. A ação previu maior fiscalização em todos os jogos do Real Madrid.

Osasuna x Real Madrid (02/2023)

Insultos racistas foram proferidos contra o brasileiro no estádio El Sadar. LaLiga fez denúncia perante os tribunais de instrução de Pamplona. Os autores ainda não foram identificados.

Betis x Real Madrid (03/2023)

Gritos de "macaco" foram dirigidos a Vinícius Junior nas arquibancadas do estádio Benito Villamarín. LaLiga apresentou denúncia ao tribunal investigativo de Sevilha após detectar o autor dos insultos, que segue em investigação.

Barcelona x Real Madrid (03/2023)

Mais uma vez no clássico contra o Barça gritos de "macaco" e "morra" para Vinicius Junior foram ouvidos nas arquibancadas do Camp Nou. O caso foi denunciado nos tribunais de instrução de Barcelona e ainda não foi concluído.

Valencia x Real Madrid (21/05/2023)

Torcedores do Valencia chamavam Vinicius de macaco desde a chegada do ônibus no estádio. Durante o jogo, os insultos seguiram. No segundo tempo, o brasileiro apontou dois torcedores que estavam imitando sons do animal e cometendo racismo contra ele.

Vinicius Junior volta a se manifestar e condena impunidade em casos de racismo

Vinicius Junior volta a se manifestar e condena impunidade em casos de racismo

O jogo ficou paralisado por alguns minutos, e foi retomado. Nos minutos finais, uma confusão entre jogadores das duas equipes gerou expulsão de Vini após interferência do VAR. Após a partida, o brasileiro reagiu nas redes sociais e deixou a entender que poderia até deixar a Espanha: “Vou até o fim contra os racistas. Mesmo longe daqui”.

O presidente de LaLiga, Javier Tebas, voltou a responder Vinicius e disse que não poderia permitir que o jogador “manchasse a liga”.

As reações ao caso em Valência (22/05/2023)

O presidente Lula e várias autoridades brasileiras manifestaram apoio a Vinicius Junior. O Real Madrid se manifestou pela primeira vez de forma mais direta e pressionou o poder público e a federação espanhola por decisões.

Prisões e a primeira punição a um clube (23/05/2023)

Dois dias depois do caso em Valencia x Real Madrid, três torcedores foram detidos, acusados de insultos a Vini no jogo. Eles logo foram liberados. Em Madri, a polícia espanhola prendeu quatro suspeitos de simularem o enforcamento do brasileiro em janeiro.

Em decisão inédita nos casos que envolvem Vinicius Junior, a Federação Espanhola fechou um setor do estádio Mestalla e multou o Valencia. A entidade também anulou a expulsão de Vinicius Junior no jogo ao indicar mau uso do VAR.

Federação Espanhola de Futebol anula a expulsão de Vinicius Junior na partida contra o Valencia

Federação Espanhola de Futebol anula a expulsão de Vinicius Junior na partida contra o Valencia

Apoio e vandalismo na Espanha (24/05/2023)

Torcedores brasileiros foram à embaixada da Espanha, em São Paulo, manifestar apoio a Vinicius Junior com cartazes e gritos de solidariedade ao jogador do Real e contra a LaLiga (assista mais abaixo). Por outro lado, na Espanha, um cartaz com a foto de Vini Jr próximo ao Santiago Bernabéu, estádio do Real, foi vandalizado.

Em entrevista ao ge, o presidente de LaLiga, Javier Tebas, pediu desculpas a Vinicius Junior e assumiu que há racismo direcionado ao jogador (assista a baixo). A Procuradoria-Geral da Espanha anunciou que um procurador de tribunal delegado contra crimes de ódio será nomeado.

Presidente da La Liga, Javier Tebas pede desculpas a Vinicius Junior

Presidente da La Liga, Javier Tebas pede desculpas a Vinicius Junior

O Real Madrid entrou em campo pela primeira vez desde o jogo contra o Valencia. A partida contra o Rayo Vallecano, no Santiago Bernabéu, foi marcada por várias ações de apoio a Vinicius Junior.

Real Madrid x Rayo Vallecano - Campeonato Espanhol — Foto: Getty Images

Mais do ge