Thomas Müller

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Thomas Müller
Thomas Müller
Müller pelo Bayern de Munique em 2022
Informações pessoais
Nome completo Thomas Müller
Data de nasc. 13 de setembro de 1989 (33 anos)
Local de nasc. Weilheim in Oberbayern, Baviera,
Alemanha Ocidental
Nacionalidade alemão
Altura 1,86 m[1]
destro
Apelido Der Raumdeuter
Informações profissionais
Clube atual Bayern de Munique
Número 25
Posição meia ou atacante
Site oficial www.esmuellert.de
Clubes de juventude
1993–2000
2000–2008
TSV Pähl
Bayern de Munique
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2008– Bayern de Munique 0641 000(230)
Seleção nacional3
2004–2005
2007
2008
2009–2010
2010–
Alemanha Sub-16
Alemanha Sub-19
Alemanha Sub-20
Alemanha Sub-21
Alemanha
0006 00000(0)
0003 00000(0)
0001 00000(1)
0006 00000(1)
0120 0000(44)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 26 de outubro de 2022.
3 Partidas e gols pela seleção nacional estão atualizadas
até 27 de novembro de 2022.

Thomas Müller (Weilheim in Oberbayern, 13 de setembro de 1989) é um futebolista alemão que atua como meia ou atacante. Atualmente joga no Bayern de Munique.

Considerado um dos grandes nomes da história do futebol alemão, é o jogador em atividade com mais gols em Copas do Mundo FIFA, com 10 gols. Fez parte de um seleto grupo de jogadores que participaram de partidas históricas, como o 7 a 1 contra o Brasil na Copa do Mundo FIFA de 2014, em que marcou um gol, além da goleada por 8 a 2 contra o Barcelona nas quartas de final da Liga dos Campeões da UEFA de 2019–20, onde marcou dois gols.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início no Bayern de Munique[editar | editar código-fonte]

Surgiu no time juvenil do Bayern, fazendo sua estreia no time principal na temporada 2009–10, em jogo válido pela Copa Audi, onde foi campeão derrotando o Milan na final. Müller foi também o artilheiro da competição com dois gols.

Logo em sua primeira temporada, além de ter sido eleito o Melhor Jogador Jovem da Bundesliga, o meia-atacante também entrou na seleção do Campeonato Alemão. Estes feitos fizeram com que fosse convocado para a Seleção Alemã, sendo chamado pelo técnico Joachim Löw para a Copa do Mundo FIFA de 2010, onde marcou cinco gols em seis jogos pela Alemanha, que terminou no terceiro lugar. Müller foi nomeado como o Melhor Jogador Jovem da Copa do Mundo FIFA e também ganhou a Chuteira de Ouro da Copa do Mundo da FIFA, que é entregue ao artilheiro do torneio, com cinco gols e três assistências. Após a Copa do Mundo, o alemão ganhou o prêmio de maior revelação da World Soccer e o Troféu Bravo, entregue ao melhor jogador da Europa com menos de 23 anos.

Thomas Müller em 2013

Desde os dez anos de idade no Bayern de Munique, Müller progrediu até equipe Sub-19 do Bayern, que terminou em segundo lugar na Bundesliga.

Após defender durante quase duas temporadas a equipe reserva do Bayern, onde se tornou o principal nome do elenco que disputava a 3. Fußball-Liga (3ª divisão alemã), Müller também foi chamado para jogar na equipe principal, que era comandada por Jürgen Klinsmann. O meia-atacante atuou na pré-temporada de amistosos do Bayern e estreou na Bundesliga no dia 15 de agosto de 2008, substituindo Miroslav Klose numa partida contra o Hamburgo.[3] Já pela Liga dos Campeões da UEFA, Müller estreou na goleada por 7 a 1 contra o Sporting, substituindo Bastian Schweinsteiger aos 72 minutos. Nessa mesma partida marcou seu primeiro gol pela equipe principal do Bayern de Munique e seu primeiro gol na Liga dos Campeões da UEFA, sendo o sétimo o seu gol.[4][5]

2009–10: titularidade[editar | editar código-fonte]

No começo da temporada 2009–10, quando Louis van Gaal foi nomeado técnico do Bayern, Müller logo tornou-se um dos nomes promissores da equipe após terminar como artilheiro da Copa Audi.[6] O torneio preparatório foi realizado no Allianz Arena, e o jovem alemão marcou seus dois gols na goleada por 4 a 1 sobre o Milan.[7] O meia-atacante acabou não sendo titular da equipe no início da temporada, mas frequentemente entrava no decorrer do segundo tempo. Na partida contra o rival Borussia Dortmund, um dia antes de completar 20 anos de idade, Müller marcou dois gols na goleada por 5 a 1.[8] Voltou a balançar as redes três dias depois, dessa vez pela Liga dos Campeões da UEFA, na vitória por 3 a 0 sobre o Maccabi Haifa, de Israel.[9] O meia-atacante fechou o mês de setembro sendo eleito o melhor jogador do mês,[10] recebendo elogios do ex-atacante alemão Gerd Müller.[11] Em fevereiro de 2010, Müller assinou um novo contrato com o Bayern de Munique até 2013.

De início apenas uma aposta do treinador Louis van Gaal, o meia-atacante acabou se tornando mais importante para o elenco do Bayern, principalmente atuando com Franck Ribéry e Arjen Robben. Ao lado dos companheiros que atuavam pelas pontas, Müller marcou seu primeiro hat-trick na carreira[12][13] contra o Bochum, garantindo o título da Bundesliga de 2009–10. O alemão teve bons números na Bundesliga: disputou todas as 34 partidas (sendo titular em 29), marcou 13 gols e deu 11 assistências.[14][15] Uma semana após o término do campeonato, o Bayern enfrentou o Werder Bremen na final da Copa da Alemanha. Müller iniciou a partida como titular, foi substituído no final do segundo tempo e o Bayern goleou por 4 a 0, garantindo assim o segundo título na temporada.[16] Müller foi o artilheiro do torneio com quatro gols, além de ter distribuído duas assistências.[17] Já pela Liga dos Campeões, o meia-atacante alemão foi um dos jogadores fundamentais para a vitória e a classificação do Bayern sobre o Manchester United nas quartas de final.

Voltou a disputar uma final poucos dias após o título da Copa da Alemanha, quando enfrentou a Internazionale na final da Liga dos Campeões. Müller iniciou a partida como titular e teve uma grande chance aos 30 minutos do primeiro tempo, mas seu chute foi defendido pelo goleiro Júlio César.[18] O Bayern acabou perdendo por 2 a 0 e ficou com o vice europeu. Ainda assim, Müller foi um dos principais jogadores do clube alemão na temporada, marcando 19 vezes nas 52 partidas disputadas.[14] Em uma pesquisa realizada pela revista Kicker, o meia-atacante foi eleito o melhor jogador jovem da temporada.[19]

Após disputar a Copa do Mundo FIFA de 2010, na qual foi um dos artilheiros, Thomas Müller foi eleito a revelação do ano segundo a revista World Soccer, ganhando a Chuteira de Ouro da Copa do Mundo FIFA. Devido ao destaque naquele ano, no dia 6 de agosto agosto o alemão renovou seu contrato com o Bayern por mais cinco temporadas, até 2015.[20] Teve boa atuação no dia seguinte após a renovação, em jogo contra o Schalke 04 válido pela Supercopa da Alemanha. Müller marcou o primeiro gol da vitória por 2 a 0 que garantiu o primeiro título da temporada.[21]

2011–14[editar | editar código-fonte]

O meia-atacante conseguiu ainda mais destaque durante a temporada 2011–12, marcando gols importantes como na final da Liga dos Campeões da UEFA, na qual o Bayern acabou derrotado nos pênaltis pelo Chelsea mesmo jogando em casa.[22]

Já na temporada 2012–13, conquistou a tríplice coroa (Bundesliga, Copa da Alemanha e Liga dos Campeões da UEFA) sob o comando do treinador Jupp Heynckes. Desta vez foi ainda mais participativo, atuando em quase todos os jogos e sendo decisivo na maioria deles. Pela Liga dos Campeões, Müller marcou um gol na vitória por 3 a 1 sobre o Arsenal em pleno Emirates Stadium, em jogo válido pelas oitavas de final, e também nos dois jogos contra a Juventus pelas quartas de final. No jogo de ida da semifinal, marcou o primeiro gol do jogo aos 23 minutos, ajudando o Bayern a golear o Barcelona na Allianz Arena por 4 a 0.[23]

Fez gol no amistoso contra o Barcelona em agosto de 2013, no qual o time bávaro venceu por 2 a 0. Disputou a Supercopa da UEFA e a Supercopa da Alemanha, sagrando-se campeão da primeira em partida contra o Chelsea decidida nos pênaltis.[24]

Na temporada 2013–14, sob o comando de Josep Guardiola, Müller foi artilheiro da Bundesliga e conquistou o título pelo Bayern. Também foi campeão da Copa da Alemanha, marcando na final da competição. Já pela Liga dos Campeões da UEFA, marcou contra o Arsenal nas oitavas de final[25] e contra o Manchester United nas quartas.[26]

2015–presente[editar | editar código-fonte]

Foi novamente campeão nacional pelo Bayern no ano de 2015, faturando a Bundesliga. Teve boa atuação no dia 28 de abril, na semifinal da Copa da Alemanha, ao dar a assistência para Robert Lewandowski marcar o gol no empate em 1 a 1 contra o rival Borussia, mas não conseguiu evitar a eliminação nos pênaltis. Já pela Liga dos Campeões, Müller marcou na goleada por 7 a 0 sobre o Shakhtar Donetsk, nas oitavas,[27] e também no 6 a 1 contra o Porto, pelas quartas de final.[28] No jogo de volta da semifinal, fez o gol que garantiu a vitória por 3 a 2 contra o Barcelona de Neymar, Luis Suárez e Lionel Messi.

Ampliou seu vínculo com o clube em dezembro de 2015, assinando um novo contrato até 2021.[29]

Em abril de 2022, após a conquista da Bundesliga, Müller chegou a onze títulos da competição e tornou-se o maior campeão da história do Campeonato Alemão.[30]

Marcou seu primeiro gol na temporada 2022–23 no dia 14 de agosto, na vitória por 2 a 0 contra o Wolfsburg, em jogo válido pela Bundesliga.[31]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Continuando seu bom desempenho na temporada 2009–10, a imprensa começou a considerar sua convocação para a Seleção Alemã,[32][33] o que aconteceu em novembro do mesmo ano, para o amistoso contra a Costa do Marfim.[34] Porém, com o suicídio do goleiro Robert Enke e o cancelamento da partida anterior, acabou perdendo a chance de estrear, continuando apenas defendendo as categorias de base. Ainda assim não demorou muito, e Müller conseguiu estrear com a camisa da Nationalelf numa partida contra a Argentina, em março do ano seguinte.[35] Tendo iniciado a partida como titular, acabou sendo substituído aos 66 minutos por Toni Kroos, seu companheiro de Bayern (que também estreava com a camisa germânica). A Alemanha acabou perdendo por 1 a 0.[36]

Müller disputando a bola com o austríaco Christian Fuchs, durante partida pelas eliminatórias da Euro 2012

Copa do Mundo de 2010[editar | editar código-fonte]

Convocado pelo treinador Joachim Löw, Müller integrou o elenco alemão para a Copa do Mundo FIFA de 2010.[37] O meia-atacante recebeu a camisa de número 13,[38] anteriormente pertencente a Michael Ballack[38] (fora do torneio por conta de uma lesão) e que durante anos pertenceu a Gerd Müller.[38]

Em sua primeira Copa do Mundo, estreou como titular na primeira partida, contra a Austrália. Com uma grande atuação durante os noventa minutos, deu o passe para o primeiro gol germânico na Copa, de seu ex-companheiro de Bayern, Lukas Podolski, aos oito minutos. Sessenta minutos após o passe, anotou seu primeiro tento na Copa, o terceiro da Alemanha na vitória por 4 a 0.[39] Voltou a marcar novamente apenas em sua quarta partida na Copa, quando balançou a rede da Inglaterra duas vezes, aos 67 minutos de partida e três minutos depois, na vitória por 4 a 1.[40] Marcou seu quarto tento logo aos três minutos na partida seguinte, na goleada por 4 a 0 sobre a Argentina.[41] Após ficar de fora da partida das semifinais contra a Espanha, retornou na disputa do terceiro lugar contra o Uruguai, marcando o primeiro tento na vitória por 3 a 2.[42] Thomas também terminou como artilheiro com cinco juntamente com David Villa, da Espanha, Wesley Sneijder, dos Países Baixos e Diego Forlán, do Uruguai, recebendo a Chuteira de Ouro por distribuir mais assistências que os demais,[43][44] além de terminar como líder em assistências, com três.[45] Também foi eleito o melhor em campo nas partidas contra a Inglaterra e o Uruguai,[46][47] e ainda foi considerado a revelação do torneio.[48]

Euro 2012[editar | editar código-fonte]

Müller jogou todas as 10 partidas da Alemanha nas Eliminatórias para a Euro 2012.[49] Na Euro 2012 também atuou em todas as partidas, porém sua Seleção foi derrotada pela Itália na semifinal. O atacante não conseguiu marcar gols durante a competição e sofreu com as críticas.[50]

Copa do Mundo de 2014[editar | editar código-fonte]

Posicionada no Grupo G da Copa do Mundo FIFA de 2014, a Seleção Alemã classificou-se em primeiro lugar, com Müller registrando um hat-trick sobre Portugal[51] e o gol da vitória por 1 a 0 sobre os Estados Unidos na terceira rodada.[52] Marcou seu quinto gol na competição na semifinal, na história goleada contra o Brasil. Jogou a partida final contra a Argentina, em que a Seleção Alemã se sagraria campeã mundial pela quarta vez. Recebeu a Bola de Prata da Copa do Mundo.[53]

Euro 2016[editar | editar código-fonte]

Müller e a Seleção Alemã chegaram à Euro 2016 com bastante moral após a conquista da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. E apesar da Seleção ter feito uma ótima primeira fase e ter passado por Eslováquia e Itália (nos pênaltis), nas oitavas e quartas de final, respectivamente, acabou sendo eliminada pela França na semifinal, após uma derrota por 2 a 0.[54] Müller passou a competição inteira sem marcar gols. Mesmo sendo um atacante de elite e tendo participado de duas edições da competição, o alemão não teve boa atuação na Euro.

Copa do Mundo de 2018[editar | editar código-fonte]

Müller atuou nas três partidas da Alemanha no grupo F da Copa do Mundo FIFA de 2018, mas os alemães terminaram em último lugar.[55] Assim como a própria Seleção, o atacante apresentou um desempenho muito abaixo do esperado e não marcou gols na competição.

Dispensa[editar | editar código-fonte]

Em 5 de março de 2019, antes de divulgar uma nova convocação, o treinador Joachim Löw anunciou por meio da Federação Alemã, que para abrir espaço para jogadores mais jovens, Müller, Jérôme Boateng e Mats Hummels não seriam mais convocados.[56] Müller demonstrou insatisfação em postagem em seu perfil no Twitter, afirmando que tanto ele como Boateng e Hummels ainda estavam jogando em alto nível.[57]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Seleção Ano Jogos gols
Alemanha 2010 12 5
2011 13 5
2012 13 0
2013 9 6
2014 15 10
2015 6 5
2016 15 5
2017 6 1
2018 11 1
2021 10 4
2022 10 2
Total 120 44

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bayern de Munique
Seleção Alemã

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Thomas Müller: News & player profile» (em inglês). Site oficial do Bayern de Munique. Consultado em 27 de abril de 2022 
  2. «Thomas Müller compara Barcelona com Brasil: "No 7 a 1 não tivemos tanto domínio"». GloboEsporte.com. 14 de agosto de 2020. Consultado em 27 de abril de 2022 
  3. «Champions frustrated by Hamburg comeback». Consultado em 30 de janeiro de 2010 
  4. «Em goleada histórica, Bayern de Munique confirma favoritismo e atropela Sporting». GloboEsporte.com. 10 de março de 2009. Consultado em 25 de abril de 2022 
  5. «Irresistible Bayern roar into last eight». Consultado em 30 de janeiro de 2010 
  6. «Badstuber und Müller unterschreiben». Consultado em 17 de abril de 2010 
  7. «Com três brasileiros, Milan dá vexame diante do Bayern». Correio Braziliense. 29 de julho de 2009. Consultado em 25 de abril de 2022 
  8. «Clinical and classy FCB serve notice of intent». Consultado em 17 de abril de 2010 
  9. «FCB rewarded for persistence and hard work». Consultado em 17 de abril de 2010 
  10. «Fußballer des Monats (September 2009)». Consultado em 17 de abril de 2010. Arquivado do original em 15 de março de 2010 
  11. «Muller slams Germany forwards». Consultado em 17 de abril de 2010 
  12. «"Müller to keep on dreaming"». Consultado em 3 de junho de 2010 
  13. «"Die Zahlen zum Spiel gegen Bochum"». Consultado em 3 de junho de 2010 
  14. a b «"Champions Munich finish with a flourish"». Consultado em 3 de junho de 2010 
  15. «"Spiele von Thomas Müller in 2009/2010"». Consultado em 3 de junho de 2010 
  16. «"Bayern storm to domestic double triumph"». Consultado em 3 de junho de 2010 
  17. «"Torjäger des DFB-Pokals 2009/2010». Consultado em 3 de junho de 2010. Arquivado do original em 31 de maio de 2010 
  18. «"Clinical Inter end brave Bayern's treble dream"». Consultado em 3 de junho de 2010 
  19. «"Müller ist 'Aufsteiger der Saison"». Consultado em 3 de junho de 2010 
  20. «Melhor jovem da Copa, Thomas Müller renova com o Bayern até 2015». UOL. 6 de agosto de 2010. Consultado em 25 de abril de 2022 
  21. «Bayern vence Schalke e conquista Supercopa Alemã». Trivela. 7 de agosto de 2010. Consultado em 25 de abril de 2022 
  22. «Chelsea segura Bayern, vence nos pênaltis e cala Munique». 19 de maio de 2012. Consultado em 25 de abril de 2022 
  23. «Bayern massacra Barcelona, faz 4 a 0 e fica muito perto da final da Champions». ESPN Brasil. 23 de abril de 2013. Consultado em 25 de abril de 2022 
  24. «Bayern vence Chelsea nos pênaltis e conquista Supercopa da Europa». Terra. 30 de agosto de 2013. Consultado em 25 de abril de 2022 
  25. «Ficha técnica: Arsenal-ING 0 x 2 Bayern de Munique-ALE». Terra. 19 de fevereiro de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  26. «Ficha Técnica: Bayern de Munique 3 x 1 Manchester United». Terra. 9 de abril de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  27. «Bayern de Munique goleia Shakhtar por 7 x 0 e se classifica». Terra. 11 de março de 2015. Consultado em 25 de abril de 2022 
  28. «Anotou a placa? Bayern faz 5 no 1º tempo e elimina Porto». Terra. 21 de abril de 2015. Consultado em 25 de abril de 2022 
  29. «Thomas Muller, Jerome Boateng, Javi Martinez, Alonso extend Bayern deals» (em inglês). ESPN. 18 de dezembro de 2015. Consultado em 25 de abril de 2022 
  30. «Thomas Müller se isola como o jogador com mais conquistas da Bundesliga». GloboEsporte.com. 24 de abril de 2022. Consultado em 29 de outubro de 2022 
  31. «Líder Bayern de Munique vence Wolfsburg (2-0) com gols de Musiala e Müller». UOL. 14 de agosto de 2022. Consultado em 29 de outubro de 2022 
  32. «Löw bleibt - wenn alle bleiben». Consultado em 30 de janeiro de 2010 
  33. «DFB-Team trifft auf Drogba & Co.». Consultado em 30 de janeiro de 2010 
  34. «Aaron Hunt wins Germany call-up after turning back on England». Consultado em 30 de janeiro de 2010 
  35. «DFB-Team mit Müller und Kroos». Consultado em 17 de abril de 2010 
  36. «Debut for Müller, Demichelis facing lay-off». Consultado em 17 de abril de 2010 
  37. «Lista de convocados da seleção da Alemanha». Terra. Consultado em 25 de abril de 2022 
  38. a b c «Müller erhält Ballack's Nummer» (em alemão). Kicker. 1 de junho de 2010. Consultado em 25 de abril de 2022 
  39. «No ataque, Alemanha goleia Austrália». Trivela. 13 de junho de 2010. Consultado em 25 de abril de 2022 
  40. «Com contra-ataque mortal e arbitragem, Alemanha tira Inglaterra da Copa». ESPN Brasil. 27 de junho de 2010. Consultado em 25 de abril de 2022 
  41. «Alemanha goleia a Argentina por 4 a 0 e está na semifinal da Copa do Mundo». O Globo. 3 de julho de 2010. Consultado em 25 de abril de 2022 
  42. «Alemanha vence Uruguai em jogo de viradas». Trivela. 10 de julho de 2010. Consultado em 25 de abril de 2022 
  43. «Golden Boot». Consultado em 11 de julho de 2010 
  44. «Müller recebe a chuteira de ouro como artilheiro». Consultado em 11 de julho de 2010 
  45. «Players - Top attacks». Consultado em 11 de julho de 2010 
  46. «Germany-England - The matches of 2010 FIFA World Cup South Africa». Consultado em 11 de julho de 2010 
  47. «Uruguay-Germany - The matches of 2010 FIFA World Cup South Africa». Consultado em 11 de julho de 2010 
  48. «Thomas Müller eleito Melhor Jogador Jovem Hyundai». Consultado em 11 de julho de 2010. Arquivado do original em 14 de julho de 2010 
  49. «Spiele von Thomas Müller in 2010/2011» (em German). fussballdaten.de. Consultado em 12 de outubro de 2010 
  50. Francisco De Laurentiis (2 de julho de 2016). «Em Copas do Mundo, Thomas Muller é 'leão feroz'; em Eurocopas, é 'gatinho manso'». ESPN Brasil. Consultado em 25 de abril de 2022 
  51. «Ficha técnica: Alemanha 4 x 0 Portugal». Terra. 16 de junho de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  52. «Alemanha vence EUA por 1 x 0 e ambos se classificam no Grupo G». Terra. 26 de junho de 2014. Consultado em 25 de abril de 2022 
  53. «Gomez bringt Deutschland's Rekordjäger auf Kurs» [Gómez keeps Germany's record-breakers on course] (em German). Kicker. 7 de outubro de 2011. Consultado em 8 de outubro de 2011 
  54. «Griezmann faz dois, França bate Alemanha e pegará Portugal na final da Euro». UOL. 7 de julho de 2016. Consultado em 25 de abril de 2022 
  55. António Deus (27 de junho de 2018). «Alemanha eliminada e em último lugar na fase de grupos do Mundial de 2018». DW Brasil. Consultado em 25 de abril de 2022 
  56. «Joachim Löw descarta Boateng, Hummels e Thomas Müller da seleção alemã». GloboEsporte.com. 5 de março de 2019. Consultado em 25 de abril de 2022 
  57. «Müller critica Löw pela dispensa na seleção: 'Ainda estamos em alto nível'». Lance!. 7 de março de 2019 
  58. Ramon Andrade (11 de julho de 2010). «Thomas Müller recebe a Chuteira de Ouro e o prêmio de Melhor Jogador Jovem». Jornal do Commercio. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  59. «No ranking da Fifa: seleção ideal da Copa tem Oscar e Thiago Silva; Kroos é o craque». ESPN Brasil. 14 de julho de 2014. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  60. «CONFIRMED 2017/18 Bundesliga FIFA 18 Team of the Season!» (em inglês). Site oficial da Bundesliga. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  61. «Bundesliga Fantasy Manager Team of the Season 2019/20» (em inglês). Site oficial da Bundesliga. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  62. «Bundesliga 2017/2018 » Assists» (em inglês). worldfootball.net. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  63. «Bundesliga 2019/2020 » Assists» (em inglês). worldfootball.net. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  64. «Bundesliga 2020/2021 » Assists» (em inglês). worldfootball.net. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  65. «Bundesliga 2021/2022 » Assists» (em inglês). worldfootball.net. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  66. «Thomas Müller recibe la Orden al Mérito de Baviera» (em espanhol). Site oficial do Bayern de Munique. 3 de dezembro de 2019. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  67. «Uefa divulga seleção da Liga dos Campeões com 23 nomes; Marquinhos e Neymar na lista». GloboEsporte.com. 28 de agosto de 2020. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  68. «Bayern de Munique é campeão da Supercopa da UEFA». GiroEsportes. 24 de setembro de 2020. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  69. João Fernandes (1 de março de 2022). «Thomas Muller é o POTM da Bundesliga do mês de janeiro». FUT Portugal. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  70. «DFB-Pokal 2009/2010 » Top Scorer» (em inglês). worldfootball.net. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  71. «DFB-Pokal 2013/2014 » Top Scorer» (em inglês). worldfootball.net. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  72. Germany » Supercup 2010 » Top Scorer
  73. Germany » Supercup 2012 » Top Scorer
  74. Germany » Supercup 2016 » Top Scorer
  75. Germany » Supercup 2020» Top Scorer
  76. Germany » Supercup 2021» Top Scorer

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Thomas Müller