Rafael Ramos, do Corinthians, é absolvido em suposto caso de injúria racial - Superesportes
2

Rafael Ramos, do Corinthians, é absolvido em suposto caso de injúria racial

Lateral-direito foi absolvido por unanimidade. Episódio aconteceu na sexta rodada do Campeonato Brasileiro

13/09/2022 14:57
compartilhe
Edenilson, do Internacional, acusou Rafael Ramos de chamá-lo de macaco
foto: Reprodução/Premiere

Edenilson, do Internacional, acusou Rafael Ramos de chamá-lo de macaco


O lateral-direito Rafael Ramos, do Corinthians, foi absolvido por unanimidade (cinco votos a zero) no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta terça-feira, no caso de suposta injúria racial cometida contra o jogador Edenilson, do Internacional.


"Todos os auditores entenderam que, de fato, não havia qualquer elemento a confirmar (a injúria racial), e alguns, pelo contrário, havia elementos a afirmar que ele não proferiu qualquer tipo de ofensa racial. Fico feliz, porque, como sempre afirmei, ele era inocente e nunca titubeou em negar a ofensa", afirmou o advogado que acompanhou o caso, dr. Daniel Bialski.

Em 14 de maio deste ano, no Beira-Rio, o jogador do Colorado afirmou ter sido chamado de "macaco" pelo defensor, que negou as acusações, tanto no momento quanto depois.

Vale mencionar que o Corinthians contratou duas perícias para provar a inocência de seu jogador - ambas afirmaram que ele não proferiu a injúria, sendo uma delas uma perícia forense.

Já no âmbito da Justiça (fora do esporte), ainda será realizada a defesa e, então, o juiz definirá se abrirá ou não o processo. O advogado acredita que, com a absolvição no STJD, o processo seja arquivado. Se não for, ele será julgado, como aconteceu esportivamente.

Relembre o caso

 
O Internacional recebeu o Corinthians no Beira-Rio, em partida válida pela sexta rodada do Brasileirão. Na ocasião, durante uma disputa de bola, Edenílson alegou ter ouvido a palavra "macaco" proferida pelo atleta português Rafael Ramos.

O meia colorado abriu um boletim de ocorrência relatando o fato, e Rafael acabou preso em flagrante pela Polícia dentro do estádio pelo crime de injúria racial. O clube paulista pagou a fiança de R$ 10 mil e ele foi solto para responder em liberdade. Confira o posicionamento do Corinthians.

Rafael Ramos afirmou que tudo não passou de um "mal-entendido" e foi até o vestiário do Internacional para conversar com Edenílson.

O meia, por outro lado, reafirmou, mais tarde, que ouviu a palavra "macaco". O Corinthians ainda contratou uma perícia, que confirmou que ele não havia cometido o crime.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul divulgou que não foi possível identificar o que foi dito pelo jogador alvinegro ao colorado. Após o episódio, Rafael Ramos voltou a entrar em campo normalmente.

Ele atuou por apenas alguns minutos recentemente, justamente contra o Inter, mas se machucou e foi substituído após dez minutos. Ele deve voltar a ser relacionado nesta quinta, na decisão contra o Fluminense, pela Copa do Brasil.

No final de agosto, Rafael Ramos tornou-se réu em processo criminal pela acusação. O Juiz de Direito Marco Aurélio Martins Xavier, da 14ª Vara Criminal e Juizado do Torcedor e Grandes Eventos do Foro Central da Comarca de Porto Alegre, afirmou que foram esgotadas as vias conciliatórias.


Compartilhe