Príncipes da Torre - Wikiwand

Príncipes da Torre

De Wikipedia, a enciclopédia livre

Os Príncipes da Torre, Eduardo V da Inglaterra e seu irmão, Ricardo de Shrewsbury, Duque de Iorque, eram filhos de Eduardo IV da Inglaterra e Isabel Woodville.

The_Princes_in_the_Tower_by_John_Everett_Millais_%281878%29.png
Os dois príncipes, Eduardo e Ricardo, na Torre, 1483, por Sir John Everett Millais
DelarocheKingEdward.jpg
Eduardo V e o Duque de York na Torre de Londres, por Paul Delaroche. O tema de crianças inocentes aguardando um destino incerto foi bastante popular entre os pintores do séc. XIX. 1878, parte da coleção Royal Holloway

Ambos foram declarados ilegítimos por um ato parlamentar de 1483 conhecido como Titulus Regius. Seu tio, Ricardo III da Inglaterra, trancou-os na Torre de Londres (que era, então, uma das residências da realeza e também uma prisão) em 1483. Há registros da presença de ambos nos jardins, mas nenhum relato de que tenham sido vistos após o verão de 1483. O destino dos príncipes permanece um mistério, e presume-se que tenham morrido de fome ou que tenham sido assassinados na torre. Não há registros de que tenha havido funeral.

Em 1674, durante a reforma da "Torre Branca", foram descobertos esqueletos de duas crianças sob a escadaria da capela. Acreditou-se que aqueles seriam os restos mortais dos irmãos. Sob as ordens do Rei Carlos II da Inglaterra, os restos foram enterrados na Abadia de Westminster. Em 1933, a tumba foi exumada, tendo sido encontrados restos de ossos humanos e animais; no entanto, não foi possível identificar com precisão a idade e o sexo.[1]