Alberto Victor do Reino Unido - História & Biografia Skip to main content

Albert Victor Christian Edward do Reino Unido, ostentava os títulos de Duque de clarence e de Avondale e herdaria o título de Príncipe de gales. Esse príncipe pouco conhecido, que de nao falecer teria se tornado rei da Inglaterra, teve uma vida curta, se envolveu em muitos escândalos, dando muita dor de cabeça para a sua avó, a Rainha Victoria. Muitos até hoje acreditam que foi ninguém menos que o serial killer mais famoso da história, Jack o estripador.

Quem foi Albert Víctor do Reino Unido?

Albert Victor com seus pais Principe Edward de Gales e Alexandra da Dinamarca
Albert Victor com seus pais, Principe Edward de Gales e Alexandra da Dinamarca

Alberto Vítor nasceu em 8 de janeiro de 1864, em Frogmore House, Windsor. Foi o primeiro filho de Eduard, príncipe de Gales, e de Alexandra da Dinamarca. Nasceu de um parto prematuro, a sua mãe estava no 7º mês de gestação. Como primeiro filho, ele passou ao segundo lugar na linha de sucessão ao trono, sendo herdeiro da coroa britânica.

Como neto do monarca reinante, recebeu desde o dia do seu nascimento o tratamento de “Sua Alteza Real, o Príncipe Alberto Vítor de Gales”. 

Infancia de Albert Victor

 Albert, nasceu muito pequeno e frágil, necessitando atenção constante e cuidados especiais.

No ano seguinte nasceu o seu irmãozinho Jorge de Gales. Devido à pequena diferença de idade entre eles, os irmãos foram educados juntos. Naquela época o Principe de Gales pai dos meninos, não gozava de uma boa imagem e reputação sendo considerado pelos súditos e pela sua propria mae a rainha victoria, um libertino, um dissipado, gostava de beber, sair pela e tinha varias amantes. 

A rainha Victoria decidiu que os meninos necessitavam de uma influencia mais sobria, correta, consequentemente em 1871, nomeou o reverendo John Neale Dalton para ser tutor dos príncipes. Um rigoroso programa de estudos foi apresentado, incluía jogos e exercícios militares, e temas acadêmicos. O tutor dalton foi o primeiro a queixava-se de que Albert era pouco inteligente e lento, dizia que a sua mente era  “anormalmente adormecida”.

As possíveis explicações físicas para a desatenção de Albert e pouco rendimento em sala de aula, era o seu nascimento prematuro ele também padeceu de uma forma leve de epilepsia durante a sua infância.

A época, considerou-se educar os irmãos separadamente, porem, Dalton foi contrário à ideia, alegando aos pais que “o príncipe Albert Vítor necessitava do estímulo da companhia do príncipe Jorge, para incitá-lo a trabalhar em conjunto”

Treinamento Naval

Em 1877, os dois meninos foram enviados para o HMS Britannia, um navio de treinamento da Marinha Real. Iniciaram seus estudos dois meses após os outros alunos, especialmente porque Albert contraiu febre tifóide.

O Tutor Dalton acompanhou-os durante o treinamento no naval.  Dois anos mais tarde e após um grande debate entre a rainha, o príncipe de Gales, seus familiares e o governo, os irmãos foram enviados para uma viagem de três anos pelo mundo, servindo como cadetes. Sempre acompanhados por Dalton, eles  viajaram para paises como África do Sul, Austrália, Extremo Oriente, Grécia outros. 

Príncipe Albert e o Príncipe Jorge.
Príncipe Albert e o Príncipe Jorge.

Quando retornou à Grã-Bretanha, Alberto tinha 18 anos.

Estudos em Cambridge

Os irmãos se separaram em 1883. Jorge continuou na Marinha,  Albert ingressou no Trinity College, em Cambridge.

James Kenneth Stephen foi designado como seu tutor e chegou a viver em Sandringham nesse período, juntamente com Dalton, que ainda o atendia.  Alguns biógrafos acreditam que Stephen fosse misógino, e que ele e Albert podem ter tido um relacionamento amoroso, e acreditam que essa pode ter sido uma das suas primeiras experiências sexuais. 

Albert esteve envolvido na rotina universitária, porém ele demonstrava pouco interesse na atmosfera intelectual, e como ele não era qualquer, foi dispensado das provas e avaliações. 

Em agosto de 1884, passou algum tempo na Universidade de Heidelberg, para estudar alemão, e deixou a universidade de Cambridge em 1885. 

Alguns instrutores de Albert diziam que ele aprendia mais ouvindo do que lendo ou escrevendo, e outros diziam que era um preguiçoso inveterado.

O certo era que Albert não gostava dos treinamentos e gostava de jogar polo.

Em 1887 ele transferiu-se para Hounslow, onde foi promovido a capitão. Epoca em que ele passou a assumir mais compromissos públicos, visitando a Irlanda e inaugurando a Hammersmith Bridge. Uma ponte suspensa.

Procurando uma noiva para o PríncipeUma noiva para

A Rainha Vitória começou a se preocupar com o futuro do príncipe Albert, de 24 anos, pensando em uma boa esposa para ele. E a primeira candidata que a rainha propôs foi a sua neta favorita, a princesa Alix de Hesse-Darmstadt de 16 anos

A rainha organizou um encontro entre eles na castelo Balmoral. Albert ficou apaixonado por ela. Em uma cartas que o príncipe enviou ao primo, ele disse o seguinte: 

“Alix ainda está aqui, está toda arrumada, esta mais linda que nunca e ficará linda ainda quando crescer.”

 Não dei a ela o menor sinal que a amava embora embora no fundo estava louco pra dizer isso a ela, mas pensei que seria melhor esperar o tempo certo.”

Princesa Alix de Hesse ( Futura Alexandra Romanov)
Princesa Alix de Hesse ( Futura Alexandra Romanov)

O escandalo de Clevelan Street

Não obstante, em outra parte da cidade, um escândalo de proporções devastadoras estava a ponto de explodir. Esse escandalo, mancharia a reputação do príncipe de forma inimaginável.   

Em julho de 1889, a Polícia Metropolitana descobriu um bordel masculino na Cleveland Street de Londres. Sob interrogatório policial, os jovens rapazes que exerciam a prostituiçao naquele lugar e tambem e cafetões revelaram os nomes de seus clientes, que incluíam o lord Arthur Somerset, um camarista do príncipe de Gales. E enseguida varios rumores se espalharam pela cidade, que diziam que um membro da familia real esteva envolvido era o principe Alberto Vítor.

Na época, os atos homossexuais entre homens eram ilegais e os clientes daquele bordel arriscavam muito se fossem descoberto.

O nome do principe nao foi mencionado pelos trabalhadores do local, suspeita-se que o advogado de Somerset, espalhou os rumores de ele tambem frequentava aquele bordel para tirar o foco de seu cliente.

Escandalo na Cleveland Street
Escandalo na Cleveland Street

Nessa confusão o principe de Gales Eduard, pai de Albert na investigação para proteger o filho. No final nenhum dos clientes foi processado e nada contra Albert ficou comprovado.

O escândalo deu a volta ao mundo, e a imprensa americana cobriu o caso com detalhes.

Sugerindo que Albert fora enviado em uma viagem de sete meses pela Índia britânica – partindo de Londres em outubro de 1889 – para evitar as fofocas.

A casa real emitiu um comunicado desmentindo os rumores e informando que essa viagem do príncipe à Índia estava planejada desde a primavera.

Viagem à India

Albert Víctor na India
Albert Víctor na India

Albert gostava de caçar e como era de costume à época, durante a viagem ele caçou e matou um grande animal por esporte.

Durante essa viagem, Albert conheceu uma mulher casada chamada Margery Haddon, e tudo aponta que eles tiveram um breve caso. Isso resultou no nascimento de um filho chamado Clarence em 1890. Segundo as afirmações da própria Margery. 

Em 1892 ela e o seu filho Clarence, chegaram a Londres. Se dirigiu ao Palácio de Buckingham e anunciou que havia ficado grávida de Albert. Exigindo que a paternidade da criança fosse reconhecida. A família real investigou a alegação da mulher. Depois disso, Margery foi discretamente enviada de volta para a Índia, permanecendo até á sua morte em 1915.

Na década de 1920, Clarence, o suposto filho, ressurgiu e reivindicou novamente a paternidade real. Tambem, escreveu um livro sobre isso que foi publicado nos Estados Unidos e o titulo nao poderia ser mais sugestivo “Meu tio Jorge V”. 

Mais tarde, Clarence mais tarde seria preso por tentar extorquir dinheiro do rei Jorge. Finalmente, foi provado que ele havia nascido dois anos antes, em 1888. Nesse caso, Albert não poderia ser o pai dele.

Duque de Clarence e Avondale e Conde de Athlone

Príncipe Albert Victor
Príncipe Albert Victor

Em 1890 em seu retorno à Inglaterra, Albert recebeu os títulos de “Duque de Clarence e Avondale e Conde de Athlone”.

Ele esteve enviando cartas para a princesa Alix, mais ela simplesmente o ignorava e dispensou a proposta de Albert. Ela se casou com Nicolau em 1994 e tornou a última Czarina da Russia.

A Rainha Victoria continuou procurando uma esposa para o seu neto, agora com mais urgencia devido aos ultimos escandalos.  

Albert conheceu Helena de Orléans, filha do príncipe Luís Filipe, Conde de Paris, e bisneta do rei Luís Filipe I, último rei Bourbon da França, e gostou dela.

Helena era católica romana. O príncipe insistiu que queria se casar com ela, a rainha cedeu e apoiou o casamento. Helena estava disposta a converter-se à Igreja da Inglaterra. No entanto, o pai da princesa foi inflexível referente à sua conversão. Consequêntemente, as negociações terminaram. 

Em meados de 1890, Alberto foi examinado por vários médicos, que descobriram que ela padecia de “gota” e muito provavelmente gonorreia.

Noivado com Mary de Teck

Principe Albert Víctor e sua noiva a Princesa Mary de Teck
Principe Albert Víctor e sua noiva a Princesa Mary de Teck

Outra possível noiva estava sendo considerada: a princesa Mary de Teck. Filha da princesa Maria Adelaide, duquesa de Teck prima em 1º grau da rainha Vitória, essa contava com a grande simpatia da rainha que a considerava ideal, encantadora e bonita.

Em 3 de dezembro de 1891, Albert, pediu sua mão em casamento em casamento e ela disse sim.

O casamento foi marcado para 27 de fevereiro de 1892.

Morte inesperada aos 28 anos

Quando os noivos se preparavam para o casamento e a nomeação como vice-rei da Irlanda estava em andamento, Albert caiu doente, vítima da grande pandemia de gripe de 1889-1892.

Ilustração satírica sobre a grande epidemia de gripe de 1888 - 1892.
Ilustração satírica sobre a grande epidemia de gripe de 1888 – 1892.

E muito rapidamente a doença so foi agravando, o príncipe desenvolveu uma pneumonia e morreu em Sandringham House, no dia 14 de janeiro de 1892. A morte do principe surpreendeu a todos, e pais inteiro chorou a sua morte. 

Seu irmão mais novo, Jorge imediatamente ocupou o lugar Albert na linha de sucessão ao trono e tambem ocupou o seu lugar como noivo da princesa Mary de Teck, e após o período adequado de luto os dois casaram-se em 1893.

Quando James Kenneth Stephen, o seu antigo tutor, soube da morte do principe, recusou alimentar-se. Devido a isso, faleceu 20 dias depois.

O príncipe foi enterrado no Albert Memorial Chapel, próximo à Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor. 

O seu irmão Jorge, herda o trono

Durante sua vida, a maior parte da imprensa britânica tratava Alberto de forma respeitosa.

Mais o povo logo esqueceria o Albert, e o seu irmão assumiu o trono como Rei em 1910 e a rainha Mary como sua consorte, ficou do seu lado durante 25 anos de reinado. Jorge V foi um bom rei, soube reinventar-se para salvar a monarquia britânica, abandonando os sobrenome alemao saxe-coburgo-gota para o ingles  Windsor, o que funcionou e deu mais estabilidade à instituição.

Rei Jorge V e a rainha consorte Mary de Teck
Rei Jorge V e a rainha consorte Mary de Teck

Como teria sido o futuro da monarquia se Albert tivesse sobrevivido. Os irmãos eram muito diferentes. Por um lado, Albert era mais afável e aberto, atrevido e liberal. Por outro lado, Jorge era um homem mais fechado, sério, metódico e portanto, não gostava de correr riscos. 

Rumores de que o principe seria Jack, o estripador

E enquanto o seu irmão, Jorge V ganhava popularidade como um bom rei, o nome do principe Albert, curiosamente, foi ganhando uma má fama atraves das decadas. O escandalo do bordel masculino da rua cleveland, continuou sendo comentado, escrito e republicado com o principe Albert como protagonista. 

Ilustração 1888 sobre Jack, o estripador
Ilustração 1888 sobre Jack, o estripador

E 70 anos após a sua morte, um escritor frances sugeriu pela primeira vez que ele poderia ter sido Jack, o estripador. Um assassino que apareceu no final do verão de 1888, e aterrorizou a cidade de londres. Ele cometeu uma série de assassinatos em um bairro pobre da cidade, repleto de imigrantes. As vítimas eram mulheres que ganhavam a ganhavam com a prostituçao, esses casos chamaram a atenção pela brutalidade infligida às vítimas. Pareciam com as gargantas cortadas e estripadas.

Surgiram varios rumores, testemunhas da epoca, diceram que viram um homem muito parecido com o principe pelo bairro onde os crimes ocorreram e isso explicaria por a policia nao conseguiu prender o assassino. Não era por incompetencia, na realidade sabia que era o principe Albert, dizem que ele inclusive chegou a ser flagrado, porem, por ser quem era foi solto imediatamente. 

O seu hobby pela caça e por estripar e limpar ele mesmo os animais caçados, poderia explicar a sua habilidade ao estripar as mulheres que assassinou.

Outro autor Stephen Knight em “Jack the Ripper: The Final Solution” – afirmaram que Alberto teve um filho com uma mulher do bairro londrino de Whitechapel e que ele ou vários homens do alto escalão cometeram os assassinatos para abafar o caso. 

Fatos que desmentem que ele seria Jack, o estripador

E muitas outras teorias de que ele fosse o verdadeiro assassino, foram surgindo, porem, os biografos serios tratam essa teoria com muita cautela e referem provas irrefutáveis da inocência do Príncipe.

Por exemplo, no dia 30 de setembro de 1888, ao mesmo tempo em que Elizabeth Stride e Catherine Eddowes eram assassinadas, Albert estava no Castelo de Balmoral, na Escócia. Porém surgiu outra teoria, e é a de que o príncipe não agia sozinho e sim com o seu tutor, o suposto amante James Kenneth Stephen, conhecido por ser misógino, eles cometeram esses assassinatos juntos por causa do seu suposto ódio para com o gênero feminino. O que pode explicar a brutalidade com as vítimas. Acredita-se que quando o príncipe Albert esteve no Castelo de Balmoral, os crimes podem ter sido cometidos pelo seu amante, sendo ambos Jack, o Estripador.

Um principe com má reputação

A reputação póstuma de Alberto tornou-se tão ruim que, em 1964, o biógrafo britânico Philip Magnus chamou sua morte de “um ato misericordioso da providência”.

Seja verdade ou não, o certo é que todos esses escritores ganharam muito dinheiro, vendendo muitos livros, artigos e revistas com essas teorias. 

A morte prematura do príncipe Albert, o rei que nunca foi, deixou muitas perguntas sem respostas, é impossível imaginar uma monarquia britânica diferente da que conhecemos.

Veja aquí a sua biografia completa:

Deixar um comentário