Horace McCoy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Horace McCoy
Nascimento 14 de abril de 1897
Pegram, Estados Unidos da América
Morte 16 de dezembro de 1955 (58 anos)
Hollywood, Estados Unidos da América
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americano
Ocupação Escritor e guionista

Horace McCoy (Pegram, Tennessee, 14 de abril de 1897 - Hollywood, 16 de dezembro de 1955) foi um escritor e roteirista dos Estados Unidos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Escritor e roteirista americano que percorreu uma vida atuando em diversos trabalhos até fixar-se como autor de roteiros em Hollywood e adaptações de romances para o cinema. Apesar de não ter produzido um vasto número de obras literárias, ganhou destaque como roteirista de filmes em Hollywood.

Antes de estabelecer-se como escritor, McCoy, ainda aos 12 anos de idade, começou a trabalhar como vendedor de jornais. Mais tarde, tornou-se caixeiro viajante, percorrendo o território americano, depois como motorista de táxi nas cidades de Nova Orleans e Dallas. McCoy também passou um período na França ao combater na Primeira Guerra Mundial (1914-1918) por 18 meses.

Já na década de 1920 trabalhou num jornal em Dallas, onde era encarregado de reportagens sobre esporte. Voltando a viajar a Paris, conheceu F. Scott Fitzgerald e outros escritores expatriados. Começou a escrever pequenas histórias influenciado por esses novos contatos, o que chamou a atenção da crítica e do público após tê-las publicado em revistas da época.

Ao voltar aos Estados Unidos, McCoy ajudou a fundar o Teatro Experimental de Dallas (Little Theater, que seria considerado um célebre local, sob a direção de Oliver Hinsdell. Em 1931, quando McCoy já não se relacionava muito bem com o mundo das produções (apesar de não ter tido qualquer tipo de atrito com Hinsdell), deixou Dallas e foi morar em Hollywood, onde viveu e trabalhou até o fim da vida.

Um dos filmes produzidos a partir de romances de Horace McCoy é A noite dos desesperados (1969), originado de Mas não se mata cavalos?. Esse filme foi dirigido por Sydney Pollack e estrelado por Jane Fonda, no papel da amarga Glória Beatty.

Obras[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

Roteiros[editar | editar código-fonte]

  • Postal Inspector (1936)
  • The Trail of the Lonesome Pine (1936), dir. por Henry Hathaway.
  • Parole! (1936)
  • Dangerous to Know (1938), escrito com William R. Lipman, baseado na peça On the Spot, de Edgar Wallace.
  • Hunted Men (1938)
  • King of the Newsboys (1938)
  • I Should Have Stayed Home (1938)
  • Persons in Hiding (1939)
  • Parole Fixer (1939)
  • Television Spy (1939)
  • Island of Lost Men (1939)
  • Undercover Doctor (1939)
  • Women Without Names (1940)
  • Texas Rangers Ride Again (1940)
  • Queen of the Mob (1940), dir. por James Hogan
  • Wild Geese Calling (1941)
  • Texas (1941)
  • Valley of the Sun (1942)
  • Gentleman Jim (1942), dir. pr Raoul Walsh
  • You're Telling Me (1942)
  • Flight for Freedom (1943)
  • Appointment in Berlin (1943)
  • There's Something about a Soldier (1943)
  • The Fabulous Texan, Montana Belle (1949)
  • The Fireball (1950)
  • Bronco Buster (1952)
  • The Lusty Men (1952), dir. por [Nicholas Ray]
  • The World in His Arms (1952)
  • The Turning Point (1952), dir. por William Dieterle
  • Bad for Each Other, (1954) escrito com Irving Wallace
  • Dangerous Mission, (1954)
  • Rage at Dawn (1955)
  • The Road to Denver (1955)
  • Texas Lady (1955)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Mais detalhes 01
Mais detalhes 02