Carlos III coroado monarca do Reino Unido – DW – 06/05/2023
  1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
PolíticaReino Unido

Carlos III coroado monarca do Reino Unido

tm | com agências
6 de maio de 2023

Carlos III foi hoje coroado numa cerimónia na Abadia de Westminster, em Londres, que seguiu rituais ancestrais, durante a qual jurou defender a lei e a igreja. Ativistas antimornarquia foram detidos antes de protesto.

https://p.dw.com/p/4QzWP
London Krönung König Charles
Foto: Dan Charity/AP/picture alliance

O arcebispo de Canterbury colocou, às 12h03 [hora local], na cabeça do rei Carlos III a coroa de Santo Eduardo - a mais importante joia real britânica, de ouro maciço, incrustada com rubis, ametistas e safiras, e que é tradicionalmente usada nas coroações dos reis desde 1661.

A polícia britânica anunciou ter detido hoje 52 manifestantes à margem da coroação em Londres, e justificou as detenções, amplamente criticadas, dizendo que tinha sido avisada dos planos para perturbar o acontecimento histórico. 

Pouco antes da cerimónia, seis ativistas do grupo antimonarquia "Republic", entre os quais o dirigente, Graham Smith, foram detidos, em Londres, quando se preparavam para protestar contra a coroação do rei Carlos III, disseram os organizadores.

A Human Rights Watch denunciou como "incrivelmente perturbadoras" as detenções feitas pela polícia de Londres esta manhã antes da coroação do rei Carlos III, incluindo de seis ativistas antimonarquia.

London | Anti-Monarchie-Demonstranten bei der Krönungsprozession
Manifestantes antimonarquia durante a coroaçãoFoto: Piroschka van de Wouw/AP/picture alliance

Detenções 

"As informações que dão conta da detenção de pessoas por protestarem, pacificamente, contra a coroação são incrivelmente perturbadoras. É algo que se poderia ver em Moscovo, não em Londres", disse a autoridade da organização ao Reino Unido, Yasmine Ahmed, em comunicado enviado à agência AFP.

Centenas de apoiantes do grupo, que pretende substituir a monarquia britânica por uma república, com um chefe de Estado eleito, reuniram-se em Trafalgar Square, no percurso da procissão para a coroação de Carlos III. 

Graham Smith estava a distribuir faixas aos manifestantes na Trafalgar Square quando foi detido pela polícia, segundo o jornal The Guardian. 

Apesar dos protestos, nas ruas de Londres, milhares de pessoas aguardavam pelos passagem do rei Carlos III, com bandeiras ou a adotaram a própria coroa, em plástico.

London Krönung König Charles
Carlos III recebeu depois diversas peças das joias da coroa, que simbolizam a transmissão de poderesFoto: Kirsty Wigglesworth/REUTERS

Coroação

Carlos III - que esperou quase 74 anos para se tornar rei - foi coroado no início da tarde na abadia com toda a pompa e ostentação que a Grã-Bretanha pode reunir. Houve coroas e diamantes, música alta e o juramento de fidelidade dos súditos de Carlos em todo o país.

Antes de ser coroado, perante o arcebispo de Canterbury, comprometeu-se a respeitar todas as fés e de todos os povos que compõe o Reino unido e a Commonwealth. Recebeu depois diversas peças das joias da coroa, que simbolizam a transmissão de poderes, entre elas a espada de Estado. Ao rei foram entregues a estola, o manto imperial e um orbe, símbolo de que o poder dos reis está sujeito ao poder de Deus. 

Carlos recebeu também o anel do soberano, que simboliza a aliança entre o rei e o seu povo, uma luva que simboliza o uso da autoridade com serenidade, e os dois cetros, um, com uma cruz, símbolo do poder real e da justiça, e um outro, com uma pomba, que simboliza equidade e misericórdia. 

London | Krönungsprozession von König Charles III.
Cortejo da coroação do rei Carlos IIIFoto: Gareth Cattermole/AP/picture alliance

Convidados

Ao lado de centenas de outros convidados, o Presidente de Angola, João Lourenço, em companhia da primeira-dama, participou da cerimónia de coroação do rei Carlos III e rainha consorte Camila, em Londres.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, felicitou hoje o rei Carlos III e a rainha Camila pela sua coroação, saudando a "amizade de longa data" entre os Estados Unidos e o Reino Unido, na sua conta do Twitter.

A coroação de Carlos III "é um testemunho da força duradoura da monarquia britânica, um símbolo de estabilidade e continuidade", também disse hoje a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Großbritannien London | Krönung Charles III. | Prinz George als Ehrenpage
O príncipe George, neto de Carlos IIIFoto: Andy Stenning/Daily Mirror/dpa/picture alliance

Tradição

Após a cerimónia, os reis e Inglaterra deixaram a varanda do Palácio de Buckingham e acenaram à multidão, cumprindo a tradição que começou com a coroação de Eduardo VII em 1902, e assistiram a um espetáculo aéreo. 

Na varanda, os monarcas, rodeados pelos membros seniores da família real inglesa, assistiram a um espetáculo aéreo que estava programado para seis minutos, a cargo do Exército, da Marinha Real e da Força Aérea Real, mas devido às condições "meteorológicas inadequadas", anunciou o ministério britânico da Defesa, foi encurtado para apenas dois minutos e 30 segundos. 

A cerimónia foi ainda marcada pela coroação de Camila como rainha, com uma coroa feita para a bisavó de Carlos, a Rainha Maria, em 1911, em vez de ter uma nova feita, como sucedeu com as rainhas consorte que a antecederam.

London Krönung König Charles und Königin Camilla
A rainha Camila durante a coroação neste sábadoFoto: TOBY MELVILLE/REUTERS

Diamantes

Duas pedras cortadas do "Diamante Cullinan" - o maior diamante bruto jamais encontrado - tiveram destaque na coroação, alimentando a polémica que a família real preferia evitar.

Para muitos na África do Sul, onde a pedra original foi encontrada em 1905, as pedras preciosas são um símbolo da opressão colonial sob o domínio britânico e e deveriam ser devolvidas.

O Palácio também indicou que foram feitas alterações "menores" na coroa da rainha para "refletir o estilo individual de Camila" e "prestar homenagem" à falecida Isabel II ao integrar diamantes da coleção pessoal da sogra. 

Para evitar críticas sobre colonialismo,foi removido o diamante "Koh-i-Noor", originário da Índia e famoso pelo tamanho e pela controvérsia sobre a forma como chegou às mãos da rainha Victoria, no século XIX. O quilate 108,93, que chegou a ser um quilate 190 antes de chegar a Inglaterra, tem uma longa e sangrenta história de conquista.

Diz-se também que o Koh-i-Noor está amaldiçoado, trazendo má sorte aos homens que o usam. É por isso que esse diamante, que tem mais de 5 mil anos, é usado apenas por mulheres. 

Protestos pró-democracia paralisam o reino de eSwatini