Isabel II: da Grã-Bretanha imperial até ao Reino Unido orgulhosamente só

Ao fim de 70 anos como soberana, Isabel II vê o reino a abrir brechas pelo “Brexit” e a popularidade republicana a crescer em países onde ainda é chefe de Estado

Foto
Um adepto da rainha acampa junto ao Palácio de Buckingham. A popularidade da rainha é muito grande HENRY NICHOLLS/Reuters

Qualquer pessoa que viu a série The Crown sabe onde estava Isabel Alexandra Maria ou Elizabeth Alexandra Mary, para os que não partilham dessa tradição antiga de traduzir os nomes dos monarcas, quando a informaram da morte do pai, o rei Jorge VI, a 6 de Fevereiro de 1952: visitava o Quénia, a caminho da Austrália e da Nova Zelândia, numa visita de Estado como princesa de York em representação do pai que já estava demasiado doente para viajar.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários