Beatriz de Reino Unido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Beatriz de Iorque)
Beatriz
Beatriz em Lisboa, Portugal, 2018
Nascimento 8 de agosto de 1988 (33 anos)
  Portland Hospital, Londres, Reino Unido
Nome completo  
pt: Beatriz Isabel Maria
en: Beatrice Elizabeth Mary
Cônjuge Edoardo Mapelli Mozzi (c. 2020)
Casa Windsor
Pai André, Duque de Iorque
Mãe Sara, Duquesa de Iorque
Filho(s) Sienna Elizabeth Mapelli Mozzi
Religião Anglicanismo
Brasão

Beatriz, Sra. Mappeli Mozzi (Beatriz Isabel Maria, em inglês Beatrice Elizabeth Mary; Londres, 8 de agosto de 1988), anteriormente conhecida como Beatriz de Iorque, é uma aristocrata e membro da família real britânica por ser a filha mais velha do Príncipe André, Duque de Iorque, e sua ex-esposa Sarah Ferguson. Nascida como a quinta na linha de sucessão ao trono britânico, ela agora é a décima colocada. Beatriz tem uma irmã mais nova, a Princesa Eugénia, com quem participa de eventos junto com sua avó, a Rainha Isabel II do Reino Unido.

Beatriz nasceu em Portland Hospital, em Londres, frequentou a St George's School (Ascot) antes de estudar no Goldsmiths College e graduou-se em bacharelado de história. Ela trabalhou brevemente no Foreign Office e na Sony Pictures antes de ingressar na empresa de software Afiniti como vice-presidente de parcerias estratégicas. Beatriz também trabalha em particular com várias organizações de caridade, incluindo a Teenage Cancer Trust e a Outward Bound. Ela se casou com Edoardo Mapelli Mozzi, um promotor imobiliário, em 2020. Sua filha Sienna Elizabeth nasceu em 18 de setembro de 2021.[1]

Início de vida[editar | editar código-fonte]

Infância[editar | editar código-fonte]

A Princesa Beatriz nasceu às 20h18 do dia 8 de agosto de 1988 no Hospital Portland como a primeira filha do Duque e da Duquesa de Iorque, e quinto neto da Rainha Isabel II e do Príncipe Filipe, Duque de Edimburgo.[2] Ela foi batizada na Capela Real do Palácio de St. James em 20 de dezembro de 1988, sendo seus padrinhos: Visconde Linley (primo de seu pai, agora 2º Conde de Snowdon); a Duquesa de Roxburghe (agora Lady Jane Dawnay); Pedro Palumbo; Gabrielle Greenall; e Carolyn Cotterell.[3] Beatriz foi nomeada a partir da última filha da Rainha Vitória, a princesa Beatriz do Reino Unido (1857-1944), uma escolha considerada surpreendente na altura e que levou mais de duas semanas a ser anunciada oficialmente.[4] Os pais de Beatriz se divorciaram amigavelmente quando ela tinha sete anos.[5] O Duque e a Duquesa de Iorque concordaram com a guarda conjunta de suas duas filhas.[6] Beatriz e sua irmã frequentemente viajavam para o exterior com um ou ambos os pais.[7]

Educação[editar | editar código-fonte]

Beatriz começou sua educação precoce na independente Upton House School em Windsor, em 1991.[8] A partir daí, ela e sua irmã frequentaram a Coworth Park School (agora Coworth Flexlands School) a partir de 1995.[9][10] Beatriz continuou sua educação na St George's School em Ascot, onde foi aluna de 2000 a 2007.[11] Ela foi diagnosticada com dislexia aos sete anos de idade e veio a público com o diagnóstico em 2005.[12] Consequentemente, ela tardou em fazer seus exames de GCSE por um ano. Os seus resultados foram bons: obteve notas A* em Drama, notas B em história, estudos de cinema em literatura inglesa, inglês, matemática e Double Award Science (um estudo combinado de biologia, química, física que resulta em dois GCSE). Em 2006, no seu último ano na escola, a princesa Beatriz foi eleita garota chefe em St. George.[13] Enquanto frequentou a escola fez também parte do coro.[14] Beatriz comemorou seu aniversário de 18 anos com um baile de máscaras no Castelo de Windsor em julho de 2006. Em setembro de 2008, Beatriz iniciou um curso de três anos estudando para um bacharelado em história na Goldsmiths, University of London. Ela se formou em 2011 com um grau 2:1.[15][16]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Princesa Beatriz em 2013

Durante o verão de 2008, Beatriz se ofereceu como assistente de vendas na Selfridges.[17] Ela também trabalhou na assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido por um período sem receber salário.[18] Também foi relatado em 2008 que Beatriz estava interessada em seguir carreira no site do Financial Times.[19][20] Beatriz foi o primeiro membro da família real a aparecer em um filme não-documentário quando teve um pequeno papel sem fala como figurante em The Young Victoria (2009), baseado na ascensão e início do reinado de sua ancestral, a Rainha Vitória.[21] Por um tempo, ela foi estagiária remunerada na Sony Pictures, mas se demitiu após o incidente de hacking que afetou a empresa no final de 2014.[22]

Em abril de 2015, foi relatado que Beatriz decidiu se mudar para Nova Iorque.[23] Em abril de 2017, Beatriz tinha um emprego em período integral e dividia seu tempo entre Londres e Nova Iorque. Ela é conhecida como "Beatrice York" em sua vida profissional e é vice-presidente de parcerias e estratégia da Afiniti.[24] Ela também é responsável por um programa Afiniti para engajar executivos seniores em todo o mundo para apoiar mulheres na liderança.[25] Ela trabalha com o programa por meio de iniciativas de caridade e palestras.[26]

Em janeiro de 2022, foi relatado que Beatriz havia perdido sua segurança policial financiada pelos contribuintes em 2011, supostamente depois que seu tio Carlos, Príncipe de Gales, interveio.[27]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 2006, Beatriz teve um relacionamento breve com Paolo Liuzzo, um americano cuja acusação anterior por agressão causou polêmica na época.[28] Por dez anos, até julho de 2016, ela estava em um relacionamento com o empresário da Virgin Galactic, Dave Clark.[29][30]

Em março de 2019, Beatriz participou de um evento de arrecadação de fundos na National Portrait Gallery, em Londres, acompanhada pelo promotor imobiliário Edoardo Mapelli Mozzi, filho de Alex Mapelli-Mozzi, ex-atleta olímpico britânico e descendente da nobreza italiana; a BBC descreve Edoardo como "também um conde", como seu pai, no entanto, esse título não é oficialmente reconhecido na Itália ou no Reino Unido.[31][32][33] Acredita-se que o casal tenha começado a namorar em 2018. Juntos, eles compareceram ao casamento de Lady Gabriella Windsor, prima em segundo grau de Beatriz.[34]

Casamento e família[editar | editar código-fonte]

A princesa Beatriz e Mozzi ficaram noivos na Itália em setembro de 2019, com seu noivado formalmente anunciado pelo Gabinete do Duque de Iorque em 26 de setembro.[35] O casamento estava programado para 29 de maio de 2020 na Capela Real do Palácio de St. James, seguido de uma recepção privada nos jardins do Palácio de Buckingham,[36] mas a recepção e depois o próprio casamento foram adiados por causa da pandemia de COVID-19.[37][38] O casamento acabou sendo realizado em particular em 17 de julho de 2020, na Capela Real de Todos os Santos, Royal Lodge, Windsor, e não foi anunciado publicamente com antecedência.[39] O pai de Beatriz a acompanhou até o altar. Seu vestido de noiva era um vestido de Norman Hartnell remodelado que foi emprestado pela Rainha, e ela usava a tiara "Queen Mary Fringe" que também foi usada pela Rainha em seu próprio casamento.[40] Ela deu à luz uma filha, Sienna Elizabeth Mapelli Mozzi, em 18 de setembro de 2021 no Hospital Chelsea and Westminster em Chelsea, Londres. A criança é a 11ª na linha de sucessão ao trono.[41]

Atividades[editar | editar código-fonte]

Princesa Beatriz, com a sua irmã, a Princesa Eugénia no Trooping the Colour de 2013.

Em 2006, em uma entrevista feita para marcar o seu aniversário de dezoito anos, Beatriz disse que quer usar sua posição para ajudar outros carregando alguns deveres, como trabalho de caridade.[42] Ela já ajudou a sua mãe em várias caridades que a Sara, Duquesa de Iorque apoia.[9] Em 2002, a princesa visitou crianças com HIV na Rússia. No Reino Unido, demonstra interesse em ajudar instituições que lidam com adolescentes com câncer e problemas de aprendizagem.[43]

Em abril de 2010, a princesa Beatriz tornou-se no primeiro membro da família real britânica a completar a Maratona de Londres.[44] A princesa participou no evento para angariar dinheiro para a instituição de caridade Children In Need. A princesa é benfeitora do hospital infantil Forget Me Not Children's Hospice, que apoia crianças com doenças terminais em West Yorkshire e Manchester.[45]

No casamento do seu primo, o príncipe Guilherme, o chapéu de Beatriz, desenhado por Philip Treacy, foi criticado por muitos jornalistas de moda e on-line. Em maio de 2011, a princesa colocou o chapéu para venda num leilão no eBay e doou a receita, de 81 000 libras, à caridade, nomeadamente entre a UNICEF e a Children in Crisis.[46]

A princesa Beatriz acompanhou a sua avó, a rainha Isabel II do Reino Unido, na missa tradicional de Quinta-feira Santa em 5 de abril de 2012, em Iorque. Beatriz conversou com os paroquianos, recebeu flores do público e ajudou a rainha a distribuir dinheiro pelos reformados.[47]

Na preparação para os Jogos Olímpicos de Verão de 2012, que decorreram em Londres, Beatriz recebeu a chama olímpica nas escadas da Harewood House, perto de Leeds.[48] Em 2013, Beatriz e a sua irmã promoveram o Reino Unido no estrangeiro com uma visita à Alemanha. Beatriz visitou também a Ilha of Wright em 2014, cuja governadora foi a filha da rainha Vitória, a princesa Beatriz do Reino Unido e Princesa Henrique de Battenberg, de quem recebeu o nome.

Em novembro de 2012, Beatriz tornou-se benfeitora da York Musical Society.[49] Em abril de 2013, tornou-se na primeira benfeitora real do Helen Arkell Dyslexis Centre, uma instituição de caridade que a ajudara a ultrapassar os seus próprios desafios académicos resultantes da sua dislexia.[50] Ainda em 2012, a princesa escalou o Monte Branco para promover uma instituição de caridade e, em conjunto com Richard Branson e os seus filhos, participou no desafio Virgin Strive Challenge em 2016, que envolveu escalar o Monte Edna.[51] Em 24 de novembro de 2014, ela acompanha o seu pai (o príncipe André, Duque de Iorque) durante um compromisso oficial nos Emirados Árabes Unidos.[52]

Houlin Zhao (esquerda), a princesa Beatriz e o Dr. Tedros Adhanom (direita) fotografados num jantar especial das Nações Unidas, em Nova Iorque, em setembro de 2017.

Em 2016, Beatriz, a sua mãe a Sara, Duquesa de Iorque, e a sua irmã, Eugénia colaboraram com o artista contemporâneo britânico, Teddy M para criar o primeiro grafite real de sempre. O grafite foi emoldurado e intitulado Royal Love e vendido numa exposição no Royal Lodge. A receita foi doada à Children in Crisis.[53] Em 2018, a Children in Crisis uniu-se à Street Child e Beatriz passou a ser a sua embaixadora. A princesa apoia ainda a iniciativa Pitch@Palace, uma caridade criada pelo seu pai para apoiar jovens empreendedores.[54]

Em outubro de 2016, surgiram boatos de um desentendimento entre o pai de Beatriz, o príncipe André, Duque de Iorque, e o seu tio, o príncipe Charles, Príncipe de Gales, que teve como base os papéis de Beatriz e Eugénia dentro da família real britânica. O príncipe André, Duque de Iorque disse mais tarde que a notícia era completamente falsa.[55] Beatriz é a fundadora da Big Change, uma instituição de caridade que desenvolveu com seis dos seus amigos e cujo objetivo principal é encorajar pessoas a desenvolver competências fora do currículo académico tradicional.[56]

Em 2017, Beatriz ajudou a promover o livro anti-bullying Be Cool Be Nice e deu uma entrevista à Vogue em um evento da Câmara dos Lordes, falando sobre suas próprias experiências de sofrer bullying por suas escolhas de moda no início da idade adulta.[57][58] A revista Hello! mais tarde a nomeou uma das realezas mais bem vestidas.[59] Em maio de 2018, ela participou do Met Gala em Nova Iorque.[60] Em outubro de 2018, ela realizou uma longa turnê pelo Laos para "aumentar o perfil do Reino Unido" lá, e também participou da Meia Maratona de Luang Prabang para Crianças.[61]

Em março de 2019, Beatriz foi eleita para o conselho da instituição de caridade britânica Outward Bound Trust como administradora, depois que seu pai assumiu o patrocínio de seu pai, o Duque de Edimburgo.[62] Em maio de 2019, ela foi homenageada em uma gala em Nova Iorque por seu trabalho com "Friends Without a Border".[63] Ela apoiou a Kairos Society, uma organização sem fins lucrativos de empresários em universidades na China, Europa, Índia e EUA.[64]

Títulos, estilos e armas[editar | editar código-fonte]

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

Monograma Real

Beatriz é desde o nascimento uma princesa britânica com direito ao tratamento de "Sua Alteza Real".

  • 8 de agosto de 1988 — 17 de julho de 2020: Sua Alteza Real a princesa Beatriz de Iorque.
  • 17 de julho de 2020 — presente: Sua Alteza Real a princesa Beatriz, Sra. Edoardo Mapelli Mozzi.[nota 1]

Brasão[editar | editar código-fonte]

Brasão da princesa Beatriz de Iorque
Coat of Arms of Beatrice of York.svg
Notas

O brasão de armas pessoal da princesa é o escudo das armas do soberano de direito do Reino Unido, diferenciado por um lambel de cinco pontas com três abelhas em referência ao seu nome e armas maternas.
Adotado
18 de Julho de 2006
Coroa
Uma coroa composta por quatro cruzes formais e quatro folhas de morango.
Escudo
I e IV quartéis: Gules, três leões passantes guardantes de ouro. II quartel: De ouro, um leão rampante gules, um trechor duplo florenciado gules. 3º quartel Azure, uma harpa de ouro.
Suporte
À dextra um leão rampante guardante de ouro, imperialmente coroado nas suas cores, à sinistra um unicórnio argento, armado, crinado e ungulado de ouro, empanturrado de uma coroa de ouro composto de cruzes patê e flor de lis uma corrente afixada entre as pernas dianteiras e refletida nas costas também.
Outros elementos
Sobre o todo diferenciado por um lambel de cinco pontas argento, as pontas central e exterior, cada um carregado com uma abelha voante em suas cores.
Estandarte
Royal Standard of Princess Beatrice of York.svg O estandarte pessoal da princesa é o do soberano no direito do Reino Unido, marcado pela diferença como em suas armas.
(Na Escócia: Royal Standard of Princess Beatrice of York (in Scotland).svg)
Simbolismo
Tal como acontece com as armas reais do Reino Unido. O primeiro e o quarto quartéis são as armas da Inglaterra, o segundo da Escócia e o terceiro da Irlanda. O uso de três abelhas em suas armas continua a tendência da heráldica real (cf. as armas do príncipe William, duque de Cambridge) de usar cargas da linha materna (As armas de Ferguson apresentam uma crista com uma abelha). Também pode ser considerado um trocadilho com o nome Beatrice, um exemplo incomum de armas falantes da realeza.

Notas

  1. Como neta da linha masculina do soberano, Beatriz era conhecida como Sua Alteza Real, princesa Beatriz de Iorque, com a designação territorial proveniente do título de seu pai, Duque de Iorque. Desde seu casamento, ela recebeu o estilo de Sua Alteza Real, princesa Beatriz, Sra. Edoardo Mapelli Mozzi, na Circular da Corte.[65]

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Line of Succession | Britroyals». www.britroyals.com (em inglês). Consultado em 25 de outubro de 2018 
  2. «"No. 51436". The London Gazette». 10 de agosto de 1988. Consultado em 23 de outubro de 2018 
  3. Speers, W. «Princess Beatrice Gets 5 Godparents». Philadelphia Inquirer. Consultado em 7 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 7 de maio de 2014 
  4. MARLOW, SHIRLEY (23 de agosto de 1988). «By All Odds, Princess Beatrice Is One for the Books». Los Angeles Times (em inglês). ISSN 0458-3035 
  5. Castle, Stephen (4 de fevereiro de 2008). «From Prince Andrew, critical words for U.S. on Iraq». The New York Times 
  6. «1992: Fergie and Andrew split». BBC. Consultado em 15 de março de 2018 
  7. Greig, Geordie (4 de março de 2008). «Princess Eugenie: Little Princess Sunshine». The Telegraph (em inglês). Consultado em 15 de março de 2018 
  8. «A look back at royals' adorable first day of nursery photos». Harper's BAZAAR (em inglês). 8 de janeiro de 2018 
  9. a b «Princess Beatrice | The Duke of York». The Duke of York (em inglês). Consultado em 23 de outubro de 2018 
  10. «Coworth Flexlands Prep School and Nursery». www.coworthflexlands.co.uk. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  11. «Beatrice starts new school with a hug» (em inglês). 6 de setembro de 2000. ISSN 0307-1235 
  12. Davies, Caroline (23 de março de 2005). «Beatrice is proud to reveal dyslexia, says her mother» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  13. Thursfield, Celia. «Did you go to the same school as a royal?» 
  14. «Princess Beatrice sings to Queen» (em inglês). 2002 
  15. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome official
  16. Rayner, Gordon (19 de abril de 2013). «Princess Beatrice becomes patron of dyslexia charity». The Telegraph (em inglês). Consultado em 16 de março de 2018 
  17. «Princess works at fashion store». BBC. 8 de maio de 2008. Consultado em 16 de maio de 2018 
  18. «Royal with ticket to ride into space». The Scotsman. 8 de agosto de 2009. Consultado em 16 de março de 2018 
  19. Kiss, Jemima (4 de junho de 2008). «Princess Beatrice: royal to do work experience at Financial Times website». The Guardian. Consultado em 16 de março de 2018 
  20. Martin, Nicole (4 de junho de 2008). «Princess Beatrice 'to work at Financial Times'». The Telegraph (em inglês). Consultado em 16 de março de 2018 
  21. Walker, Tim (6 de abril de 2013). «Princess Beatrice's walk on part with the Queen». The Telegraph (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  22. Barrett, David (1 de fevereiro de 2015). «Princess Beatrice left job after Sony Pictures hacking attack». The Daily Telegraph (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  23. Evans, Martin (5 de abril de 2015). «Princess Beatrice planning US move following criticism over her role». The Telegraph (em inglês). Consultado em 16 de março de 2018 
  24. «Beatrice York». Afiniti. Consultado em 9 de maio de 2019 
  25. «Subscribe to The Australian | Newspaper home delivery, website, iPad, iPhone & Android apps». www.theaustralian.com.au. Consultado em 19 de janeiro de 2020 
  26. «WICT UK is fit for a Princess». WICT UK (em inglês). Consultado em 19 de janeiro de 2020 
  27. Emma Shacklock (19 de janeiro de 2022). «Prince Charles 'intervened' to strip Princess Beatrice and Eugenie of their security, leaving Prince Andrew very 'angry'». Woman and Home Magazine 
  28. Molony, Julia (20 de junho de 2015). «Princess without a cause: What will Beatrice do next?». Belfast Telegraph (em inglês). Consultado em 16 de março de 2018 
  29. Krupnick, Ellie (23 de junho de 2013). «PHOTOS: Prince Harry Attends A Wedding With Cressida Bonas... And His Ex, Chelsy Davy». Huffington Post 
  30. Knapton, Sarah (7 de agosto de 2016). «Princess Beatrice said to have split from boyfriend of 10 years Dave Clark». The Telegraph (em inglês). Consultado em 18 de maio de 2017 
  31. «Constitution of the Italian Republic, Transitional and Final Provisions, XIV (page 42)» (PDF) 
  32. «Royal Warrant of April 27, 1932 on Foreign Titles» 
  33. «Princess Beatrice: Royal wedding to be held on 29 May». BBC News. BBC. 7 de fevereiro de 2020. Consultado em 8 de fevereiro de 2020. Mr Mapelli Mozzi, who is also a count... 
  34. Elizabeth, Angell (18 de maio de 2019). «Princess Beatrice Just Stepped Out with Edoardo Mapelli Mozzi at Ella Windsor's Wedding». Town and Country Magazine. Hearst Magazine Media, Inc. Consultado em 20 de maio de 2019 
  35. «Princess Beatrice engaged to property tycoon». BBC News. BBC. 26 de setembro de 2019. Consultado em 26 de setembro de 2019 
  36. «Princess Beatrice: Royal wedding to be held on 29 May». BBC News. BBC. 7 de fevereiro de 2020. Consultado em 7 de fevereiro de 2020 
  37. «Coronavirus: Princess Beatrice 'reviewing' wedding plans». BBC News. BBC. 18 de março de 2020. Consultado em 18 de março de 2020 
  38. Malbon, Abigail (17 de abril de 2020). «Princess Beatrice and Edoardo Mapelli Mozzi's wedding is postponed due to coronavirus». Cosmopolitan. Consultado em 20 de abril de 2020 
  39. «Princess Beatrice marries Edoardo Mapelli Mozzi in private Windsor ceremony». BBC. 17 de julho de 2020. Consultado em 17 de julho de 2020 
  40. «Princess Beatrice's wedding photos released». BBC News. 19 de julho de 2020. Consultado em 19 de julho de 2020 
  41. «Princess Beatrice gives birth to a girl». 20 de setembro de 2021. Consultado em 20 de setembro de 2021 – via www.bbc.co.uk 
  42. lilAmzzy (14 de agosto de 2006), Princess Beatrice Interview, consultado em 23 de outubro de 2018 
  43. Eden, Richard (5 de julho de 2008). «Princess Beatrice and Princess Eugenie to take on more royal charity work» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  44. Moore, Matthew (25 de abril de 2010). «Princess Beatrice becomes first royal to complete London Marathon» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  45. «Our royal patron | Forget Me Not Children's Hospice». www.forgetmenotchild.co.uk (em inglês). Consultado em 23 de outubro de 2018 
  46. «Princess Beatrice's ridiculed royal wedding hat to be sold on eBay». New York Post (em inglês). 11 de maio de 2011 
  47. «Princess Beatrice helps queen with Maundy Thursday tradition» (em inglês) 
  48. Sport, Telegraph (19 de junho de 2012). «London 2012 Olympics: Princess Beatrice greets Olympic flame as torch relay visits stately home» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  49. «PRESS RELEASE – HRH Princess Beatrice of York becomes patron of York Musical Society | York Musical Society». www.yorkmusicalsociety.org.uk (em inglês). Consultado em 23 de outubro de 2018 
  50. Rayner, Gordon (19 de abril de 2013). «Princess Beatrice becomes patron of dyslexia charity» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  51. «Princess Beatrice Hits Triathlon Summit: 'I Finally Made It'». PEOPLE.com (em inglês) 
  52. «Court Circular». The Royal Family (em inglês) 
  53. Quilty-Harper, Conrad. «Teddy M on the creation of 'Royal Love' with the Duchess of York and Princesses Beatrice and Eugenie» 
  54. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome :2
  55. Rayner, Gordon (9 de dezembro de 2016). «Tirade from tweeting Duke of York marks a break with royal protocol». The Telegraph (em inglês). ISSN 0307-1235 
  56. Coughlan, Sean (16 de junho de 2016). «Princess Beatrice urges young to speak up». BBC News (em inglês) 
  57. Croft, Claudia (15 de novembro de 2017). «WATCH: HRH Princess Beatrice On Pretzels And Positivity». Vogue. Consultado em 15 de março de 2018 
  58. «Princess Beatrice on facing fashion criticism: 'You have to have a sense of humour'». Hello!. 17 de novembro de 2017. Consultado em 15 de março de 2018 
  59. «Royalty in fashion: The best-dressed royals of 2017». Hello!. 31 de janeiro de 2018. Consultado em 15 de março de 2018 
  60. «Princess Beatrice Literally Wore the Color of Royalty for Her Met Gala Debut». Harper's Bazaar. Consultado em 23 de julho de 2021 
  61. «Princess Runs Half Marathon For Kids Hospital in Laos' Luang Prabang». The Laotian Times. 29 de outubro de 2018. Consultado em 30 de outubro de 2018 
  62. Furness, Hannah (12 de março de 2019). «Prince Philip passes Outward Bound Trust patronage to Prince Andrew after interviewing him for the job». The Telegraph (em inglês). Consultado em 12 de março de 2019 
  63. Sutcliffe, Laura (16 de maio de 2019). «Princess Beatrice glams up for a NYC gala with a seriously dreamy dress». Hello!. Consultado em 17 de maio de 2019 
  64. Luckel, Madeleine (24 de abril de 2017). «Princess Beatrice on Entrepreneurship, Education, and Living in New York City». Vogue. Consultado em 16 de março de 2018 
  65. «Court Circular» (em inglês) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Beatriz de Reino Unido

Precedido por
André, Duque de Iorque
Linha de sucessão ao trono britânico
11.º
Sucedido por
Sienna Mapelli Mozzi